terça-feira, 27 de setembro de 2011



"Ainda se o destino lhe tivesse concedido o arrependimento - um arrependimento lancinante que despedaçasse o coração, que tivesse o sono, e cujos tormentos são tais que um homem se enforca ou se afoga para lhe escapar!-; oh, ele tê-lo-ia acolhido com alegria!Sofrer e chorar - ainda é viver. Mas ele não se arrependia do seu crime.
Pelo menos poderia enfurecer-se, como outrora, pelas ações estúpidas e odiosas que o haviam levado à prisão. Mas agora, na prisão, podia refletir com toda liberdade sobre o seu procedimento passado, e já o não achava nem tão odioso nem tão estúpido como naquele tempo fatal."


[Dotoiévski]



Um comentário:

  1. My hello from France! After having visited your blog, I e could go without comment. I congratulate you on your blog!
    Maybe I would have the opportunity to welcome you on mine too!
    Have a nice day
    cordially
    Chris
    http://sweetmelody87.blogspot.com/

    ResponderExcluir